Main Ad

Entidades e partidos de esquerda enviam carta a Lula para indicar Joenia Wapichana a Ministério

 

Deputada Joenia Wapichana (Rede-RR). Foto: Mídia Ninja

A Federação do Partido Socialismo e Liberdade e partido Rede Sustentabilidade de Roraima (PSOL-REDE/RR), a qual a deputada pertence, tornou pública uma carta endereçada ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O documento apoia a indicação ao cargo de ministra dos Povos Originário, Joenia Wapichana, eleita em 2018 a primeira mulher indígena parlamentar do Brasil.

A carta contextualiza a trajetória de luta de Wapichana antes de ser parlamentar frente ao movimento indígena de Roraima e do Brasil. “Foi assessora jurídica do Conselho Indígena de Roraima (CIR) por mais de 15 anos, tendo se destacado no cenário Nacional e Internacional durante o processo de regularização da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, onde esteve no plenário do Supremo Tribunal Federal na sustentação de defesa dessa terra em área contínua, que posteriormente foi homologada pela Vossa Excelência [no primeiro mandato de Lula]”, destaca o documento.

A mensagem da Federação ao presidente Lula enfatiza ainda a base de Joenia, tendo nascido na comunidade indígena Truaru da Cabeceira, região do Murupu, município de Boa Vista (RR), pertencente ao povo indígena Wapichana. Eleita deputada federal, por Roraima, com longa trajetória nas lutas e discussões sobre direitos humanos e defesa do meio ambiente. “Joenia é da região Amazônica, onde está concentrada a maior população indígena (55% do total do País) e maior número de povos indígenas (180), além do maior número de terras indígenas (424) e maior extensão”.

O documento traz nomes de lideranças indígenas renomadas que também apoiam a indicação da deputada para o Ministério dos Povos Originários como Airton Krenak, de Minas Gerais, que é ativista do movimento socioambiental e de defesa dos direitos indígenas, filósofo, poeta e escritor brasileiro e do Cacique Raoni Metuktire, da etnia Kayapó, no Parque Nacional do Xingu, em Mato Grosso, conhecido internacionalmente por sua luta pela preservação da Amazônia e dos povos indígenas.

Também aprovam a indicação e assinam o documento partidos de esquerda como o PSB, PV, PCdoB, PSB, entidades como o Conselho Indígena de Roraima (CIR), MST, MTST e o líder Yanomami, Davi Kopenawa, por meio da Hutukara Associação Yanomami. 

“Considerando a trajetória de luta e o acúmulo de experiência por mais de 22 anos, a Federação compreende que a indicação da Deputada Joenia Wapichana seja a mais adequada para o cargo na atual conjuntura, portanto, pedimos que, Vossa Excelência, Presidente Lula, leve em consideração a nossa sugestão para conduzir o Ministério dos Povos Originários do nosso Brasil. Ela já mostrou que é capaz de seguir firme e acreditamos, com convicção, que ela representa as causas políticas, sociais e ambientais, à frente desse Ministério que será criado, no seu mandato (2023/2026)”, finaliza a carta.

Para ler o documento na íntegra, clique aqui.

Fonte: Roraima1


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem