A poucos dias da eleição em Alto Alegre, PF apreende R$ 50 mil no carro de Mecias de Jesus

Senador Mecias de Jesus (Republicanos) é abordado pela Polícia Federal (PF) — Foto: Reprodução/Redes sociais


A Polícia Federal apreendeu R$ 50 mil no carro em que estava o senador Mecias de Jesus (Republicanos) nesta quinta-feira (25) em Alto Alegre, município no interior de Roraima onde ocorre a eleição suplementar para escolha do novo prefeito no próximo domingo (28).

O montante apreendido estava dividido em notas de R$ 100. A PF não informou se alguém foi conduzido à delegacia. Ao g1, a assessoria do senador informou que não é correto afirmar que a quantia retida pela Polícia Federal era destinada à compra de votos.

"Não há nenhuma conclusão final de investigação que aponte tal destino. Tampouco é ilegal que uma pessoa tenha dinheiro em espécie. Todos os esclarecimentos já foram prestados para as autoridades", completou.

A apreensão da PF ocorre a quatro dias da votação em que moradores de Alto Alegre vão às urnas escolher entre os candidatos Valdenir Magrão (MDB), que é o prefeito interino, e Wagner Nunes (Republicanos), apoiado pelo senador. O prefeito eleito fica no cargo até dezembro de 2024.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o senador Mecias de Jesus parado em meio a movimentação dos agentes da PF. Os vídeos mostram ainda um homem sendo revistado pelos policiais.

"Estou aqui em Alto Alegre e há poucos minutos estava almoçando e, por uma denúncia do prefeito que é prisioneiro aqui em Alto Alegre e pelo comparsa dele, o Magrão, a Polícia Federal veio aqui e fez uma devassa nos meus carros. Eles fizeram uma série de denúncias, vídeos, e espalharam nas redes sociais. Quero dizer que tá tudo bem, tá tudo 10", disse Mecias, em um vídeo divulgado nas redes sociais.

Já o candidato Magrão, citado pelo senador, disse que vai processar o senador "pois não é assim que se faz política, se faz com proposta". "Essa acusação do senador é para mudar a intenção do voto com mentiras, com falácias", declarou.


Eleição em Alto Alegre

A eleição suplementar de Alto Alegre ocorre após o então prefeito Pedro Henrique Machado ter sido cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Com uma população de 21.096 pessoas e 25.454,297 km² de área territorial em 2022, Alto Alegre é o terceiro município mais populoso e o quarto maior em extensão de Roraima. O eleitorado é formado por 11.216 pessoas.

Chamada de eleição suplementar, a votação de abril está prevista no Código Eleitoral e ocorre, entre outras possibilidades, quando há cassação do diploma ou a perda do mandato. No entanto, ela não anula a eleição tradicional, ou seja, a eleição municipal em outubro de 2024 segue como o previsto.

Distante cerca de 114 quilômetros da capital Boa Vista, Alto Alegre tem como principal atividade econômica a administração pública e também é uma das principais rotas de acesso por terra a garimpos ilegais na Terra Indígena Yanomami.

FONTE: g1 Roraima

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem