Main Ad

Alexandre Pires diz que "não tem e nunca teve qualquer envolvimento com garimpo"

O cantor Alexandre Pires foi alvo de uma operação da PF - Foto: Reprodução/Instagram

O cantor Alexandre Pires informou nesta terça-feira (5) que "não tem e nunca teve qualquer envolvimento com garimpo ou extração de minério, muito menos em área indígena." A declaração ocorre após ele ser alvo de buscas e apreensão da Polícia Federal numa investigação relacionada a garimpo ilegal da Terra Indígena Yanomami, em Roraima.

Alexandre Pires foi alvo da operação Disco de Ouro. Ele é investigado por ter recebido R$ 1.382.000 de uma empresa que, segundo a investigação, atua com garimpo ilegal na TI Yanomami. Do total, o cantor recebeu R$ 357 mil em uma conta pessoal e mais R$ 1.025.000 em uma conta jurídica.

"Alexandre Pires foi tomado de surpresa diante da recente operação da Polícia Federal que indevidamente envolveu seu nome. Por fim, salientamos que o cantor e compositor Alexandre Pires jamais cometeu qualquer ilícito, o que será devidamente demonstrado no decorrer das investigações, reiterando sua confiança na Justiça brasileira", disse a defesa do cantor.

As buscas foram no navio que o cantor estava, em Santos, litoral de São Paulo, nessa segunda-feira (4). Além disso, o empresário que gerencia a carreira do artista Matheus Possebon e o empresário Christian Costa dos Santos, que atua com garimpo ilegal em Roraima, foram presos.

Para a PF, o recebimento dos dois valores por Alexandre Pires causou estranheza e pode ser um indicativo de lavagem de dinheiro.

A Opus Entretenimento, uma das empresas de Matheus Possebon e responsável pela carreira de Pires, disse que confia na "idoneidade" dele.

"Em relação a Alexandre Pires, uma das grandes referências da música brasileira, a Opus, responsável pela gestão de sua carreira, manifesta sua solidariedade ao artista, confiando em sua idoneidade e no completo esclarecimento dos fatos", cita trecho da nota.

Ainda na mesma nota, sobre a investigação contra Possebom, Opus Entretenimento afirmou "que desconhece qualquer atividade ilegal supostamente relacionada a colaboradores e parceiros da empresa."

A reportagem tenta contato com a defesa do empresário Christian.

Fonte: g1 Roraima

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem