Main Ad

Prisão de acusado por violência doméstica revela identidade falsa e PCRR cumpre mandados de prisão em aberto

E. B.N., foi apresentado por uma guarnição da Polícia Militar, preso em flagrante pelo crime de violência doméstica contra sua companheira E. C. S.A. (Foto: PCRR)


Após ter sido preso em flagrante por uma guarnição da Polícia Militar no início da tarde de sábado, 11, por violência doméstica, a equipe da PCRR (Polícia Civil de Roraima), por meio da equipe de São João da Baliza, em continuidade às diligências, descobriu que o investigado A. J. S., era na realidade E. B. N., de 41, procurado nos estados do Maranhão e Pará por homicídio e em Tocantins por roubo majorado. Contra ele havia quatro mandados de prisão em aberto nesses três estados.

De acordo com informações prestadas pelo delegado titular de São João da Baliza, E. B.N., foi apresentado por uma guarnição da Polícia Militar, preso em flagrante pelo crime de violência doméstica contra sua companheira E. C. S.A. Aos policiais militares, ele apresentou a carteira de identidade de A. J. S.

“Durante o curso do flagrante, chegou a informação de que o acusado utilizava nome e documentos falsos, revelando-se foragido de outro estado e na verdade chamando-se E. B. N. O setor de investigações da delegacia de São João da Baliza iniciou diligências para elucidar o caso. Através de contatos com policiais de outros estados e consultas à base de dados da Polícia Federal, confirmou-se que ele usava os documentos falsos de A. J. S., mesmo documento que apresentou aos policiais militares. As investigações da Polícia Civil apontaram que o homem tinha quatro mandados de prisão em aberto nos estados de Tocantins, Maranhão e Pará”, detalhou o delegado.

A identificação papiloscópica do investigado, realizada por peritos do Instituto de Identificação Odílio Cruz confirmou os fatos investigados.

“Diante disso, E. B. N., foi autuado em flagrante pelo crime de violência doméstica e uso de documento falso. A Polícia Civil deu cumprimento aos quatro mandados de prisão existentes contra ele”, disse o delegado.

O homem é acusado de dois homicídios no Pará, um homicídio no Maranhão e responde ao crime de latrocínio no Tocantins. Na manhã de domingo, E. B. N., foi recambiado para Boa Vista, e na manhã desta segunda-feira foi apresentado na Audiência de Custódia.

FONTE: PCRR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem