Main Ad

ALTO ALEGRE - Eleição suplementar conta com dois candidatos

Valdeir Magrão (à esquerda) e Wagner Nunes (direita) são candidatos a prefeitura de Alto Alegre, município em Roraima (Foto: Reprodução/Instagram/valdenirmagrao e wagnernunesrr)

Dois candidatos disputam o cargo de prefeito de Alto Alegre, município ao Norte de Roraima, nas eleições suplementares que ocorrem no próximo domingo (28). As candidaturas foram homologadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR). Os candidatos são homens. (Confira os perfis mais abaixo).

Os candidatos são o prefeito interino e empresário Valdenir Magrão (MDB) e o professor e engenheiro civil Wagner Nunes (Republicanos). O Gaúcho da Soja, candidato pelo União Brasil, desistiu e agora apoia a candidatura de Wagner.

As eleições suplementares foram decretadas pelo TRE após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar o mandato do prefeito Pedro Henrique Machado (PSD) e da vice Simone Friedrich (PSD) por distribuir cestas básicas em troca de votos.

Elas estão previstas no Código Eleitoral e não anulam a eleição municipal tradicional, que ocorre em outubro deste ano em todo o país. O candidato eleito agora será responsável por governar a cidade até o dia 31 de dezembro.

Com uma população de 21.096 pessoas e 25.454,297 km² de área territorial em 2022, Alto Alegre é o terceiro município mais populoso e o quarto maior em extensão de Roraima. O eleitorado é formado por 11.216 pessoas.

Conheça os candidatos: 

Valdenir Magrão (MDB) - 15

Vereador e atual prefeito interino de Alto Alegre, Valdenir Soares Alves, de 39 anos, é candidato a prefeitura pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Natural da cidade de João Lisboa, no Maranhão, ele nasceu em 1984. Valdeir Magrão, como é mais conhecido, é casado e tem uma filha.

Esta é a primeira vez que ele disputa o cargo de prefeito. Em 2020, ele foi eleito vereador por Quociente Partidário (QP) e teve 672 votos, o maior número entre os candidatos de todos os municípios do interior do estado naquele ano.

O quociente partidário é a divisão do número total de votos válidos (sem contar com nulos e brancos) pelo quociente eleitoral, que estabelece o número mínimo de votos que um partido precisa para eleger um candidato.

Como vereador, ele assumiu a presidência da Câmara de Vereadores de Alto Alegre, cargo que ocupou até março deste ano, quando assumiu interinamente a prefeitura do município. Valdenir também foi eleito vereador do município em 2016, à época como suplente pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Nas eleições suplementares ele é apoiado pelo prefeito cassado Pedro Henrique, os deputados federais Helena da Asatur (MDB) e Duda Ramos (MDB), e o senador Chico Rodrigues (PSB). Na Justiça Eleitoral ele não declarou nenhum patrimônio. O candidato a vice é o servidor público federal José Neto (PSD).

Wagner Nunes (Republicanos) - 10

Natural de Governador Valadares, em Minas Gerais, Wagner de Oliveira Nunes, de 46 anos, é o candidato a prefeitura do município pelo partido Republicanos. Essa é a segunda vez que ele concorre ao cargo, a primeira foi em 2020, ano em que Pedro Henrique foi reeleito.

Nascido em 1977, Wagner Nunes é professor de ensino médio e engenheiro civil. Ele também já concorreu ao cargo de vice-prefeito do município, em 2012.

No DivulgaCand, plataforma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em que são apresentados os registros dos postulantes a cargos políticos, ele informou ser divorciado, mas nas redes sociais afirma que ele é casado.

Em 2004, ele tentou ser vereador de Alto Alegre, mas só foi eleito ao cargo quatro anos depois, nas eleições municipais de 2008 pelo Partido Liberal (PL), à época conhecido como Partido da República (PR).

Wagner Nunes é apoiado pelo governador de Roraima Antonio Denarium (PP), o vice-governador Edilson Damião (Republicanos) e o senador Hiran Gonçalves (PP). Ele tem patrimônio declarado a Justiça Eleitoral de R$ 300 mil. O candidato a vice é o servidor público estadual Irmão Max (PP).

FONTE: g1 Roraima

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem