Main Ad

PF prende 22 pessoas com arma de fogo no trajeto para Terra Yanomami

Operação da PF, Funai e Força Nacional prendeu 22 invasores na Terra Yanomami (Foto: PF/Divulgação)

A Polícia Federal informou neste sábado (2) que prendeu 22 pessoas na Terra Indígena Yanomami, em Roraima. O grupo seguia para garimpos ilegais no território. Com eles, foi apreendida uma arma de fogo.

A prisão dos invasores ocorreu durante ação conjunta da PF com a Força Nacional e Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai). Eles foram presos na região de Palimiú, área usada para acessar o território via rio Uraricoera.

"Os suspeitos seguiam em direção a um garimpo ilegal e se utilizavam de embarcações para este deslocamento. Contudo, as embarcações foram interceptadas e, por ocasião da abordagem, os agentes de segurança encontraram uma arma de fogo", informou a PF.

Os barcos também transportavam grande carga de mantimentos e combustível que seriam utilizados para dar suporte à atividade a garimpos ilegais.

Depois de preso, o grupo foram encaminhado à Superintendência Regional da Polícia Federal em Boa Vista. Eles foram autuados em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e ocupação de terras da União, em razão da invasão ilegal à Terra Indígena Yanomami.


Terra Yanomami

A Terra Indígena Yanomami é o maior território indígena do país e é alvo há décadas do garimpo ilegal. Em janeiro do ano passado, o governo federal decretou emergência em saúde pública para combater a desassistência aos indígenas. Desde então, tem atuado nos serviços de saúde e no combate a atividade ilegal.

O garimpo impacta diretamente o modo de vida dos povos originários, isto porque a invasão destrói o meio ambiente, causa violência, conflitos armados e poluição dos rios devido ao uso do mercúrio.

Na avaliação do Ministério Público Federal e de lideranças indígenas, a União conseguiu dar uma resposta de emergência, mas não avançou o suficiente, e o cenário devastador segue o mesmo um ano depois. Ainda há fome, malária, centenas de mortes e devastação com o garimpo.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem