Main Ad

Arthur Henrique inaugura sede da Patrulha Maria da Penha em Boa Vista

Base fortalece o enfrentamento à violência contra a mulher 


Ampliando as ações para o fortalecimento da rede de proteção a mulheres vítimas de violência, o prefeito Arthur Henrique inaugurou nesta quinta-feira, 6, a nova sede da Patrulha Maria da Penha, no bairro Caranã. Em parceria com o Tribunal de Justiça de Roraima, o serviço é executado pela Guarda Civil Municipal de Boa Vista.

“A prefeitura está fortalecendo as ações da rede de proteção às mulheres da capital que sofrem algum tipo de violência. Uma parte fundamental deste trabalho é feito pela GCM com as visitas e palestras orientativas em todos os eventos da prefeitura, a fim de sensibilizar as mulheres sobre o assunto. Com a nova sede, os serviços prestados serão ampliados e aperfeiçoados”, destacou o prefeito Arthur Henrique.

“A prefeitura está fortalecendo as ações da rede de proteção às mulheres da capital que sofrem algum tipo de violência", disse o prefeito


Acolhimento e proteção

A Patrulha Maria da Penha atendeu mais de 1.500 mulheres em 2022. Já em 2023, o grupamento atendeu 2.258 mulheres com medida protetiva. Até fevereiro deste ano, a equipe recebeu 436 medidas protetivas para acompanhamento. Em 2022, a equipe fez pouco mais de 7.630 mil visitas na casa dessas vítimas. Já em 2023, o grupamento fez mais de 11.400 mil visitas a mulheres com medida protetiva na capital. Este ano já foram 2027 visitas nos meses de janeiro e fevereiro.


Patrulha tem seu protagonismo na GCM

A Guarda Civil Municipal (GCM), que comemora seus 34 anos nesta sexta-feira, 7, tem em sua história o protagonismo de promover diversas ações de prevenção por meio da Patrulha Maria da Penha, sendo esta a segunda criada no Brasil. Atualmente conta com 18 agentes, entre eles a guarda municipal Jessyka Pereira, que comemorou a criação da sede própria do grupamento.

“A nova sede é uma grande conquista. Estamos há oito anos a serviço da população, 24 horas por dia, inclusive em finais de semana e feriados. Agora, teremos mais estrutura. Isso vai melhorar a qualidade do nosso serviço e do atendimento prestado as vítimas”, disse.

Para o secretário municipal de Segurança Urbana e Trânsito, Jullyerre Pablo, a corporação traz em si uma função social de grande importância com a população, especialmente com as mulheres. “Esse cuidado da GCM só é possível com o trabalho e dedicação dos servidores que oferecem atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência de Boa Vista”, contou.



Ações da Patrulha Maria da Penha

A Patrulha Maria da Penha participa das ações da prefeitura para sensibilizar as mulheres sobre os tipos de violência com palestras nos projetos sociais, campanhas de sensibilização e visitas às escolas públicas municipais. A secretária municipal de Gestão Social, Nathalia Cortez, enfatizou a integração de outras ações da prefeitura.

“A Patrulha Maria da Penha realiza um trabalho sério de acolhimento e medida protetiva. Esse trabalho da prefeitura é integrado entre o social, segurança urbana e trânsito e também a AME-BV. Essas mulheres recebem acolhimento, são direcionadas a grupos de mulheres nos Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e tem a possibilidade de sair da dependência financeira, que é o que às vezes faz com que elas permaneçam com o agressor”.


Na linha de frente contra a violência

O grupamento da Guarda Civil Municipal está na linha de frente contra a violência doméstica na cidade, contribuindo na saúde física e mental das vítimas acompanhadas pelas equipes. Cada mulher assistida recebe um número exclusivo para enviar áudios, vídeos, mensagens em ‘prints’ e até fazer ligações.

As vítimas podem fazer a denúncia na delegacia mais próxima. Em caso de ocorrência de violência, podem ligar para a central da Guarda Civil Municipal por meio do número 4009-9355 ou para o 190 e pedir apoio a Polícia militar.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem