Main Ad

Ação na Terra Yanomami resulta em prisão e em estrutura de pista clandestina destruída

Operação Xapiri combate o garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami – Foto: Reprodução/Instagram/Ibamagov


Seguranças que vigiavam atividade de abastecimento do garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami através de aviação clandestina foram presos na última sexta-feira (21), durante a Operação Xapiri.

Os suspeitos levaram as equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ibama até um depósito onde havia peças de reposição de aeronave, 1,5 mil litros de combustível, arma de fogo, ouro, gerador de energia, placas de energia solar, antena de internet portátil, entre outros insumos usados para apoio ao garimpo ilegal.

Parte do material encontrado foi destruído no local. As equipes também apreenderam dois veículos e doaram cerca de meia tonelada de alimentos.

Os vigiais foram conduzidos à delegacia da Polícia Federal em Boa Vista, Roraima.


Operação Xapiri

A Operação Xapiri teve início em fevereiro de 2023 com o objetivo de eliminar o garimpo na Terra Indígena Yanomami. A ação criminosa gerou uma crise emergencial ambiental e social, tendo, assim, gerado problemas de saúde aos povos indígenas da região.

O garimpo ilegal, além de gerar o desmatamento das áreas de preservação permanente, deixa um rastro de miséria e violência aos moradores das terras e áreas próximas. Além de causar problemas ambientais, como a poluição dos rios com mercúrio, por exemplo. O metal pesado é tóxico e, por isso, causa severos danos neurológicos.

Da mesma forma, o garimpo ilegal de cassiterita também é comum na região, causando todos os problemas socioambientais gerados pela exploração ilegal.

Fonte: RR em Tempo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem