Main Ad

Prefeitos do Nordeste que votaram em Lula estão revoltados

Dificuldades nos orçamentos municipais têm paralisado serviços administrativos em cidades de todo o país - Foto: Cristiano Mariz


O prefeito Gilvandro Estrela, de Belo Jardim (PE), tem se destacado como um dos principais protagonistas nos encontros municipalistas que abordam os interesses das cidades do Nordeste diante da queda de arrecadação das receitas.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, o mandatário ressalta que a diminuição nos repasses tem impactado negativamente todas as áreas da administração municipal, não se limitando apenas a Belo Jardim, mas atingindo também inúmeras outras prefeituras em todo o país.

Prefeitos de diversas cidades do Nordeste declararam estar de greve nesta quarta-feira, 30, por causa, principalmente, da queda dos valores repassados pelo governo Lula por meio do Fundo de Participações dos Municípios (FPM).

A greve das prefeituras era prevista para acontecer em municípios de todos os estados na região Nordeste e em cidades de Santa Catarina, Paraná, Tocantins, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Além dos repasses do FPM, os prefeitos também questionam a redução nas transferências do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelos governos dos estados e os atrasos nas entregas das Emendas Parlamentares.

No vídeo, Gilvandro Estrela não esconde que muitos colegas “fizeram o L” — termo usado para classificar grupos políticos que fecharam apoio ao atual presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

No entanto, segundo o político, o clima é de frustração até mesmo entre o espectro político de esquerda. Entre outras coisas, ele disse que os gestores estão “revoltados” com Lula.

Fonte: Conexão Política

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem