Main Ad

Postura de Lula no BRICS repercute e é alvo de críticas

Realizada em Joanesburgo, a Cúpula do Brics começou na terça-feira (22) - Foto: Ricardo Stuckert


Desde o início da nova gestão federal no Brasil, o país tem colecionado uma série de vexames internacionais, resultando em uma deterioração de sua imagem no cenário global. Esses ocorridos variam desde declarações em tom de repreensão dirigidas ao atual presidente da República até protestos tanto por parte de brasileiros quanto de estrangeiros, todos repudiando a presença de Luiz Inácio Lula da Silva no exterior.

A situação já negativa do Brasil no exterior parece estar sendo exacerbada pelo presidente da República, que, ao invés de contribuir positivamente para a situação crítica que o país enfrenta em 2023 — marcado por desafios econômicos e uma gestão até agora pouco eficaz —, parece estar contribuindo para sua intensificação.

Lula, que tem sido uma figura recorrente nos palcos internacionais desde que assumiu o seu terceiro mandato no Palácio do Planalto, mantém uma agenda badalada de compromissos com líderes estrangeiros. No entanto, a forma como ele tem representado o Brasil nessas ocasiões tem levantado preocupações.

Atualmente, em agenda em Joanesburgo, África do Sul, o petista se juntou ao encontro da XV Reunião da Cúpula do BRICS, que integra líderes de outros quatro países de mercado emergente, incluindo alguns que governam regimes ditatoriais, como Xi Jinping, da China. Nessa solenidade, em vez de adotar uma postura digna de um líder sério e comprometido com os interesses do país, Lula pareceu não levar a situação a sério.

Durante sessão de fotos com os líderes do grupo de nações, Lula se destacou por seu comportamento controverso. Em um dos retratos, categorizado como “foto oficial” pelo próprio site do Governo Federal do Brasil, Lula proferiu gestos com suas mãos que, ao invés de transmitirem seriedade, podem ser prontamente interpretados como atitudes informais e inadequados para o contexto.

Enquanto os demais líderes mantinham uma postura convencional para a fotografia, Lula optou por cerrar seus punhos e estender os polegares para cima, executando gestos associados a expressões como “legal”, “ok” e “positivo”.

A atuação não foi bem recebida. Desde a divulgação da imagem, Lula tem enfrentado críticas de diversos setores, tanto daqueles que se opõem a ele quanto de apoiadores e de simpatizantes políticos do espectro político de esquerda.

Fonte: Conexão Política

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem