Main Ad

Corpo de garimpeiro, esposa e piloto que morreram após queda de helicóptero na Terra Yanomami passam por exames em RR

Jeferson Alves de Lima, a esposa Maria Aparecida dos Santos Sousa e o piloto Francisco Carlos Alves Damasceno, que morreram após helicóptero cair em Terra Yanomami — Foto: Reprodução/Redes Sociais


O corpo do goiano Jeferson Alves de Lima, de 28 anos, sua esposa, a roraimense Maria Aparecida dos Santos Sousa, de 49 anos, e o piloto Francisco Carlos Alves Damasceno que morreram após uma queda de helicóptero em região de garimpo na Terra Yanomami estão no Instituto Médico Legal (IML) em Boa Vista e passam por exames. Eles foram encontrados mortos nesta quinta-feira (20).

O g1 foi até o IML e confirmou que os corpos estão passando por procedimentos. À reportagem, foi confirmado que a causa das mortes foi a queda do helicóptero nas proximidades do Amajarí, município ao Norte de Roraima.

Eles estavam desaparecidos desde a última sexta-feira (14). Jeferson trabalhava há dois meses em um garimpo na Venezuela. O helicóptero caiu enquanto os três voltavam para o Brasil. A Polícia Civil de Roraima (PC) iniciou as buscas na segunda-feira (17).

Dois dias depois, os investigadores foram informados de que um indígena teria visto o helicóptero caindo próximo ao rio, em um local de difícil acesso. Logo na manhã desta quinta-feira, equipes especializadas retomaram as buscas e localizaram os destroços do helicóptero e os corpos do goiano, da mulher e do piloto na Terra Indígena Yanomami.

De acordo com o cunhado dele, Jordan Batista, ele era natural de Goiânia e morava em Roraima há quatro anos, juntamente com esposa. Eles ligaram na última sexta-feira (14) para a família informando que estavam retornando para a casa. Após isso, ninguém conseguiu contato com o casal ou com o piloto do helicóptero que eles estavam.

Em nota, a Polícia Civil informou que três corpos em avançado estado de decomposição deram entrada no Instituto de Medicina Legal por volta das 11h desta quinta. Os corpos foram apresentados por uma funerária.

Ainda de acordo com a Civil, "estão sendo realizados exames e sendo aguardados os resultados da papiloscopia e odontologia legal". Os três desaparecidos estavam incluídos no banco de dados do Núcleo de Investigação de Pessoa Desaparecida, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa.

Fonte: G1 RR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem