Main Ad

Betânia Almeida deixa a Assembleia em tom de desabafo

 

Betânia Almeida (PV). Foto: Jader Souza

A deputada Betânia Almeida (PV) subiu à tribuna do Plenário Noêmia Bastos Amazonas da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) para dizer que foi vítima de “violência política” após decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que anulou os votos da parlamentar do pleito de 2018. O pronunciamento ocorreu durante a Sessão Plenária desta terça-feira (18). 

Conforme a decisão do órgão colegiado, o Partido Verde (PV) usou duas candidatas fictícias para fraudar a cota mínima de gênero. “Na data de hoje, senhoras e senhores, os anais desta Casa registrarão para a história o primeiro caso explícito de violência política contra uma mulher legitimamente eleita deputada estadual em 2018”, declarou. 

Ainda durante o discurso, Betânia afirmou que foi condenada por um crime que não cometeu e que nas últimas eleições cumpriu todas as formalidades exigidas para uma candidatura. 

“Pela vontade popular, fui eleita com 2.885 votos, os quais agradeço a Deus e ao povo de Roraima todos os dias. Tenho também certeza de que a Justiça Eleitoral confirmou o resultado, publicou a lista dos escolhidos democraticamente e concedeu um diploma para o exercício do mandato”, detalhou. 

Ela destacou seu trabalho na atual legislatura. “Para uma parlamentar caloura, os resultados mostram um mandato bastante atuante. Em menos de quatro anos, produzimos o dobro da soma dos projetos, indicações e leis de outros parlamentares do mesmo partido nesta Casa”, destacou. 

Betânia concluiu dizendo que a lei precisa ser revista para que o mesmo não ocorra com suas amigas e agradeceu aos demais deputados e servidores da Assembleia pela colaboração. 

Fonte: Roraima1


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem