Main Ad

Ministério Público denuncia Denarium e TRE-RR determina retirada de publicações com tratores expostos em via pública

 

Print da publicação que Ministério Público utilizou na ação contra Antonio Denarium – Foto: Reprodução

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RR) determinou que Antonio Denarium retire das redes sociais, publicações de tratores expostos no Estádio Canarinho.

Na decisão, assinada pelo juiz Marcelo Lima de Oliveira no último dia 21, o magistrado avaliou o pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE).

É que o procurador Miguel de Almeida Lima foi quem denunciou Denarium por utilizar os tratores comprados com dinheiro público para se promover nas redes sociais. O representante do Ministério Público afirmou que o Denarium utilizou os maquinários para alavancar sua candidatura.

“Não há dúvidas, portanto, de que tal conduta ostenta nítido caráter eleitoreiro, porquanto busca o Representado, de modo ostensivo, alavancar sua candidatura ao Governo do Estado, utilizando-se de recursos públicos canalizados por meio do exercício de seu mandato eletivo, configurando, assim, manifesta propaganda institucional indevida, com evidente abuso de poder político”, escreveu o procurador.

Miguel Lima destacou ainda que, já que Denarium não conseguiu entregar os tratores devido às eleições, ele arranjou uma forma de se promover com eles.

“Como não pode entregá-los à população, por expressa vedação legal, o Representado encontrou uma forma de se beneficiar politicamente da aquisição vultuosa desses materiais: alocando-os em local de fácil visualização e ligando-os à imagem da Administração Estadual vigente”.

Além disso, o procurador disse ainda que a propaganda gera relevante lesão à igualdade de chances entre os candidatos durante a corrida eleitoral.

Dessa forma, o juiz Marcelo Lima de Oliveira mandou que o candidato retire as publicações das redes sociais e estipulou multa de R$ 1.000 poe cada hora de descumprimento.


Fake news

Aliados de Denarium divulgaram vídeo neste domingo (25) com conteúdo inverídico que diz que a candidata Teresa Surita (MDB) foi quem entrou com ação.

O vídeo também foi compartilhado por servidores do primeiro escalão, como o secretário de Infraestrutura Emerson de Paula.

O conteúdo também atribui a ação judicial ao candidato ao Senado Romero Jucá (MDB). Assim, os aliados de Denarium usaram a ação do MP Eleitoral como mais uma forma de atacar os adversários.

Fonte: Roraima em Tempo



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem