Main Ad

Vereador de Caracaraí acusado de agredir mulher em bar é afastado do cargo

Dos 11 vereadores do município, sete votaram a favor do afastamento de Valdemar por quebra de decoro parlamentar


O vereador de Caracaraí, Valdemar Ferreira Lima Neto (PSD), conhecido como "Pé no Chão", de 51 anos, foi afastado do cargo por 90 dias nessa segunda-feira (1º). O afastamento ocorre após ele ter sido acusado por uma mulher, de 27 anos, de tê-la agredido com socos e puxado o pescoço dela em um bar do município.

Dos 11 vereadores do município, sete votaram a favor do afastamento de Valdemar por quebra de decoro parlamentar. Os parlamentares que votaram foram foram os mesmos que protocolaram o pedido de afastamento na Câmara Municipal. Valdemar não foi preso.

A sessão em que foi votado o afastamento foi presidida pelo 2º secretário da mesa diretora, o vereador Santos Júnior (PDT). Isto porque, segundo ele, o presidente da Casa Jailson Fernandes (MDB) e primeiro secretário Irapuã Albertino (Patriotas) se ausentaram da votação. O g1 tenta contato com os citados.

"Pelo Regimento Interno, quem assume todas as atribuições do primeiro Secretário é o segundo secretário. Então, eu assumi os trabalhos para colocar em votação e a câmara estava lotada. Os vereadores permaneceram na Câmara e nós continuamos o trabalho, abrimos a discussão", justificou Santos Júnior.

A sessão chegou a ser paralisada pelo presidente, pois ele se recusou a incluir o pedido de afastamento na pauta, segundo Júnior. Depois, Jailson chegou a pedir para que a sonoplastia fosse desligada.


Em depoimento à Polícia Civil, a vítima dessa sexta-feira disse que naquela noite ela e o vereador estavam no bar quando ele teve uma crise de ciúmes e a agrediu com socos na boca e no corpo. Ela correu, ele entrou no bar e foi embora. Minutos depois ele retornou ordenando que ela fosse embora e voltou a agredi-la, momento em que uma testemunha começou a filmar.

Na delegacia, a delegada de plantão encaminhou a vítima para fazer exame de corpo de delito e foi comprovado que ela estava com ferimentos na região maxilar, pescoço e joelho. Agora, o vereador está proibido de se aproximar da vítima, seus familiares e testemunhas das agressões. Valdemar Ferreira está no terceiro mandato como vereador.

FONTE: G1 RR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem