Main Ad

MPRR denuncia presidente da Câmara de Boa Vista por tráfico de drogas

Genilson Costa (Solidariedade), presidente da Câmara Municipal de Boa Vista — Foto: Caíque Rodrigues


O presidente da Câmara Municipal de Boa Vista, vereador Genilson Costa (Solidariedade) e mais oito pessoas, foram denunciadas à Justiça por suspeita de integrar um esquema de tráfico de drogas em Roraima. Segundo o Ministério Público de Roraima (MPRR), autor da acusação, Genilson chegou a fazer negociações de drogas de dentro do gabinete da Casa. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (18).

Os denunciados foram alvos da Operação Tânatos, deflagrada pela Polícia Federal em abril de 2022, para desarticular a organização criminosa. A denúncia foi oferecida à Justiça na última sexta-feira (15) pela promotoria de Justiça Especializada em Crimes de Tráfico Ilícito de Drogas e Crimes Decorrentes de Organização Criminosa.

As investigações iniciaram em dezembro de 2020, quando um dos denunciados, César Augusto De Souza Castro, conhecido como "Gordinho", foi preso com mais de 50 kg de skunk, na entrada de Boa Vista. A carga foi avaliada em cerca de R$ 5 milhões.

Após análise de dados de aparelhos celulares, segundo o MPRR, foi verificado que para fazer a logística de compra, transporte, venda e recebimento de altos valores, Gordinho estava associado a mais sete homens, entre eles, o presidente da Câmara de Boa Vista, para execução da empreitada criminosa.

Em uma das conversas verificadas no celular, um dos denunciados afirmou que R$ 1,5 milhão do montante do carregamento de droga seria destinado ao vereador Genilson “para ajudar na briga pela mesa”, menção à disputa pela mesa diretora da Câmara Municipal à época.

Segundo a denúncia do MPRR, mesmo após a prisão de Gordinho, o grupo criminoso continuou a atuar na venda de entorpecentes em Roraima, "inclusive, com negociações realizadas dentro do gabinete do vereador na Câmara Municipal de Boa Vista."


Operação Tânatos

A operação foi deflagrada em 2022 para investigar associação criminosa dedicada ao tráfico interestadual de drogas que contaria com a participação do vereador Genilson Costa (SD). O nome da operação faz alusão ao submundo do crime vinculado ao contexto do narcotráfico.

Mais de 60 policiais federais cumpriram 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Boa Vista e Alto Alegre, expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas do Estado de Roraima.

Conforme a PF, as investigações iniciaram em dezembro de 2020, com a prisão em flagrante de um dos principais suspeitos de integrar a associação. Desde então, foram apreendidos mais de 50kg de skunk, 3 veículos de luxo e mais de R$ 70 mil em espécie em decorrência das investigações.

O grupo seria responsável pelo envio de drogas oriundas do estado do Amazonas com o objetivo de abastecer o mercado ilícito de Roraima, com o uso de aviões e veículos para o transporte das drogas.

O inquérito policial aponta que Genilson Costa atuaria como um possível “colaborador” do grupo, disponibilizando veículos para o transporte das drogas. Também há indícios da participação de um piloto de avião que seria conhecido por prestar serviços ilegais em regiões de garimpo no estado.

Fonte: g1 RR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem