Main Ad

O CAOS CONTINUA - No HGR, pacientes ficam internados em cadeiras por falta de leitos

Pacientes ficam internados em cadeiras no HGR – Foto: Arquivo pessoal


Familiares de pacientes internados no Hospital Geral de Roraima (HGR), denunciaram a falta de leito para internação na unidade. A denúncia foi feita na manhã desta segunda-feira para a radio 93 FM.

De acordo com uma paciente de 52 anos, diagnosticada com cálculo renal, ela buscou atendimento no neste domingo (2), por por conta de complicações. Ela estava com fortes dores e deu entrada na unidade no fim da tarde. Após exames, precisou ficar internada porque havia um acúmulo de água nos rins. Contudo, ela teve que ficar em uma cadeira.

“Estou sentindo muita dor, não consigo urinar, não passa (a dor). É um desconforto na coluna. Está doendo já nessa cadeira. Preciso de socorro, preciso de ajuda, eu estou muito fraca. Eu peço pelo amor de Deus por ajuda”, disse.

Nesse sentido, os familiares ficaram preocupados após receberem a notícia de que não tinha leito disponível. Além disso, não havia especialista em urologia disponível para avaliar o caso, como relata um filho da paciente, que não quis se identificar.

“A gente imagina que o hospital tem um leito para atender os pacientes. Fui na direção do hospital procurar saber se tinha algum leito disponível para minha mãe, porque minha mãe estava muito desconfortável naquelas cadeiras azuis. Falaram que quem deveria mandar o paciente para o leito seria o médico especialista. O hospital estava sem médico especialista”, ressaltou.

A paciente deve passar por cirurgia nos próximos dias. Contudo, ela segue internada na cadeira. O filho faz um apelo para que a unidade resolva a situação o quanto antes.

“Estou denunciando aqui não só pela minha mãe mas por outras pessoas que estão na mesma situação. Então eu gostaria que isso fosse solucionado, nós nunca pensamos em adoecer passar mal. A gente está passando a situação ali no HGR, só a gente sabe quão desesperador é passar por uma situação dessa”, finalizou.


Outros pacientes denunciam

Além disso, outros pacientes estão na mesma situação, internados em cadeiras por conta da falta de leitos. Um deles é a Perpétua Gomes Alves, de 78 anos de idade. Diagnosticada com pneumonia e está com 30% do pulmão comprometido.

Ela teve sua internação realizada na noite desse domingo (2), mas por falta de leito teve que ficar em uma cadeira.

O filho dela, que prefere não se identificar, conta que a mãe sente muito desconforto e que ao buscar informações na unidade, a única resposta é a de que é preciso esperar.

“Ela está desconfortável. Vem reclamando de dor nas costas e nas pernas por causa do desconforto da cadeira. Eu já procurei o setor de enfermaria, falei várias vezes com o responsável no plantão de ontem. Eles só respondem que tem que aguardar liberação de leito, mas só que pela idade dela, ela já está bastante debilitada”, disse.

Fonte: Roraima em Tempo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem