Main Ad

Rombo na Americanas: Problema se arrasta por cerca de 9 anos e empresa vai precisar de injeção de capital, diz Sergio Rial

Problema que resultou em R$ 20 bilhões em inconsistências no balanço da Americanas se arrasta por cerca de 7 a 9 anos, diz ex-CEO Sérgio Rial. Foto: Americanas/Divulgação


O agora ex-CEO da Americanas, Sergio Rial, disse nesta quinta-feira, 12, que o problema que resultou em R$ 20 bilhões em inconsistências no balanço da empresa se arrasta por cerca de 7 a 9 anos.

Rial participou de uma reunião fechada com clientes do BTG Pactual. Ele afirmou também que a companhia vai precisar de capital e que, para isso, os acionistas de referência já foram contactados e têm mostrado comprometimento com a varejista.

Rial afirmou que a inconsistência no balanço se relaciona a “risco sacado que não era lançado como dívida”. “Os R$ 20 bilhões são a melhor estimativa do que vimos em 9 dias, não chancelados por auditoria”, acrescentou.

Segundo ele, essas incongruências na maneira de reportar a “conta fornecedores” não são um problema apenas da Americanas, mas se arrastam desde os anos 90 no setor, por conta de diferentes formas de reportar essa rubrica.

“Companhia não é tóxica”

Rial também disse não poder afirmar que não há mais inconsistências no balanço da companhia, ao mesmo tempo que seria leviano presumir que haja mais problemas, já que não houve tempo, em nove dias de gestão, para avaliar todas as linhas do balanço.

“A companhia não foi transparente, mas não é tóxica”, afirmou, defendendo que a empresa tem boas práticas.”Não estou na posição para afirmar que é fraude, o comitê independente vai poder dizer”, disse ainda aos investidores. Ele complementou dizendo que a linha de perdas e ganhos da empresa será impactada “em alguma envergadura, mas que as inconsistências são, principalmente relativas a dívidas”.

Fonte: Estadão

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem