Main Ad

Prefeitura investiga primeiro caso suspeito de varíola dos macacos em Boa Vista

O primeiro caso suspeito é de um paciente que deu entrada na Policlínica Cosme e Silva

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) recebeu oficialmente a notificação do Ministério da Saúde (MS), nesta terça-feira (26), de um caso suspeito de varíola de macaco (monkeypox) em Boa Vista. O caso suspeito é de um paciente brasileiro, de 44 anos, que deu entrada na Policlínica Cosme e Silva na segunda-feira (25). Este é o primeiro caso suspeito registrado em Boa Vista.

Após a notificação, a coleta dos exames foi enviada a um laboratório de referência em Minas Gerais (MG). O paciente está isolado em casa.

SOBRE A MONKEYPOX

No dia 23 de julho, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou estado de Emergência em Saúde Pública em todo o mundo sobre a Monkeypox, mais conhecida como varíola do macaco.

A doença é considerada de baixa letalidade, sendo transmitida por contato mais íntimo, como exposição prolongada no meio ambiente, secreção de feridas na pele e por meio do contato sexual.

SINTOMAS – A OMS descreve quadros diferentes de sintomas para casos suspeitos, prováveis e confirmados.

Passa a ser considerado um caso suspeito qualquer pessoa, de qualquer idade, que apresente pústulas (bolhas) na pele de forma aguda e inexplicável. Se este quadro for acompanhado por dor de cabeça, início de febre acima de 38,5°C, linfonodos inchados, dores musculares e no corpo, dor nas costas e fraqueza profunda, a população deve buscar a UBS mais próxima de casa.

MEDIDAS TOMADAS – A Prefeitura de Boa Vista está tomando todas as medidas necessárias desde que foi notificado o primeiro caso suspeito com: capacitação dos profissionais da rede municipal de saúde, elaboração de Campanha Educativa nas redes sociais da prefeitura, criação da sala de situação para discussão e elaboração de estratégias e monitoramento da doença, e com o monitoramento e atualização da situação epidemiológica.

CUIDADOS – Manter higiene básica, como lavar as mãos frequentemente, e usar máscara.

PREVENÇÃO – A forma mais eficaz de prevenir essa doença é a vacina contra a Varíola, que também apresenta bons resultados contra a Monkeypox. O Ministério da Saúde já estuda a possibilidade de aquisição para casos específicos. Já existem estudos para que essa vacina seja utilizada, assim como já está sendo usada nos Estados Unidos e Canadá.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem