Operação Narke: traficantes são presos e PCRR apreende 2,5 kg de skunk e cocaína no Bairro Bela Vista

L. S. B., de 27 anos, assumiu o controle dos “negócios” ilícitos do marido, após ele ter sido preso pelo mesmo crime em janeiro deste ano (Foto: Ascom/PCRR)


A PCRR (Polícia Civil de Roraima) desencadeou ao longo desta quinta-feira, dia 25, a Operação Narke, que resultou na prisão de duas pessoas por tráfico de drogas e na apreensão de dois quilos de skunk e meio quilo de cocaína em pó. A principal investigada, assumiu o controle dos “negócios” ilícitos do marido, após ele ter sido preso pelo mesmo crime em janeiro deste ano. A ação é coordenada pelo MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública) para ações das delegacias especializadas no combate ao tráfico de drogas em todo Brasil.

Em Roraima a operação foi desencadeada pela DRE (Delegacia de Repressão à Entorpecentes) e pelo DENARC (Departamento de Narcóticos). A Operação Narke tem como foco o combate ao tráfico de drogas, visando desarticular redes criminosas em todos os Estados e no Distrito Federal.

Em Boa Vista, os policiais da DRE e Denarc focaram no cumprimento do mandado de prisão de uma pessoa investigada por tráfico de drogas que estava foragida. Várias diligências apontaram que o homem estava morando no Amazonas, onde ele foi preso com as informações de Roraima pela Polícia Civil daquele Estado.

Paralelamente, os policiais intensificaram as ações para esclarecer o crime de tráfico de drogas que supostamente estaria sendo praticado por L. S. B., de 27 anos, cujo marido A. N. O., foi preso em janeiro deste ano. A informação é de que a mulher assumiu o controle dos negócios relacionadas ao tráfico de drogas do marido, após sua prisão.

A mulher foi presa no bairro Bela Vista. As investigações apontam que ela recebia a droga de terceiros e contratou um mototaxista que fazia as entregas aos clientes dela. O mototaxista foi identificado como sendo L. C. A. F., de 31 anos.

Com a dupla, a Polícia Civil apreendeu 2 kg de skunk, meio quilo de cocaína em pó, duas balanças de precisão, uma motocicleta e uma quantia em dinheiro trocada, supostamente proveniente das transações ilícitas de drogas.

Os dois foram conduzidos à sede da DRE, onde foi lavrado APFs (Auto de Prisão em Flagrante) por conduta de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Eles foram apresentados nesta sexta-feira na Audiência de Custódia.

FONTE: PCRR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem