Main Ad

PCRR prende em Pacaraima indígena acusado de matar o primo em Uiramutã

 

O agricultor indígena A. S., de 27 anos, estava foragido; corpo da vítima foi encontrado na última sexta-feira, 3, na comunidade Indígena São Mateus (Fotos: Ascom/PCRR)

Diligências realizadas pela equipe da PCRR (Polícia Civil de Roraima), possibilitaram a prisão do agricultor indígena A. S., de 27 anos, no Centro de Pacaraima. Ele fugiu do município de Uiramutã, onde é acusado de matar o próprio primo, o também agricultor Reginaldo Batista de Lima, de 49 anos. O corpo da vítima foi encontrado por volta das 8h, da última sexta-feira, 3, na comunidade Indígena São Mateus, no município de Uiramutã.

De acordo com informações obtidas pelo delegado titular Pacaraima, Domingos Sávio, a equipe de investigação recebeu informações sobre um homicídio na comunidade São Mateus e que o suposto infrator, estava se deslocando para Pacaraima.

Os policiais diligenciaram até a Comunidade Ingarumã, que fica 5 km da Sede de Pacaraima. Ele tentou esconder nessa comunidade, onde obteve apoio dos familiares que o levaram até Pacaraima, pois a comunidade é muito pequena e ele poderia ser localizado com facilidade.

Em seguida, os policiais fizeram buscas na sede de Pacaraima e o prenderam no Centro da cidade. Ele confessou o crime, alegando legítima defesa, pois teria sido atacado pelo “Rabudo” ou “Canaimé”, uma lenda indígena.


Sobre o crime

Testemunhas relataram que estavam trabalhando na agricultura e, paralelamente, consumindo bebida alcoólica com o acusado e a vítima antes do crime. Após o término da bebida, todos saíram da casa, deixando Reginaldo dormindo na cama do acusado.

O acusado alegou que, enquanto dormia sozinho em casa, foi surpreendido por alguém tentando enforcá-lo, o que o levou a reagir em legítima defesa. Disse que o local estava muito escuro e não tinha como ver quem estava lhe agredindo. Ele confessou ter agredido a vítima com socos, após ser agredido.

Após o crime, ele foi até a casa de um familiar onde disse que foi atacado pelo “rabudo” e que o matou. Somente ao irem até sua casa foi que encontraram Reginaldo Lima morto, é que o acusado percebeu ter matado o primo e não o rabudo. O acusado saiu da comunidade e se dirigiu a Pacaraima, alegando que iria se entregar à polícia, utilizando uma motocicleta do GPVTI (Grupo de Proteção dos Povos Indígenas da Terra Indígena)

Ele foi preso e levado à sede da Delegacia de Pacaraima, onde o delegado lavrou um APF (Auto de Prisão em Flagrante) contra ele por homicídio simples. O homem foi apresentado na Audiência de Custódia em Boa Vista e teve sua prisão homologada e convertida em prisão preventiva, sendo encaminhado ao Sistema Prisional.

FONTE: PCRR



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem