Main Ad

Com estiagem, níveis baixos do Rio Branco comprometem abastecimento de água

Paralisação da Estação de Tratamento de Água, que produz 90 mil litros de água por hora, comprometeu o abastecimento da cidade em 70% (Fotos: Ascom/Caer)


Nesta terça-feira, 12, o sistema de captação de água bruta de Mucajaí foi afetado pela baixa do nível do Rio Branco, paralisando a ETA (Estação de Tratamento de Água) da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima).

Conforme o presidente da companhia, James Serrador, a paralisação da ETA, que produz 90 mil litros de água por hora, comprometeu o abastecimento da cidade em 70%.

“O nível crítico do Rio Branco está dificultando a captação de água bruta. Em Mucajaí, a ETA foi paralisada nesta terça-feira devido à grande quantidade de areia e detritos captados pelas bombas, o que impediu o funcionamento dos filtros da estação de tratamento”, explicou Serrador.

Ele destacou que com a paralisação da ETA, a cidade está funcionando apenas com 30% da capacidade de abastecimento, que está sendo realizada por oito poços artesianos existentes na cidade.

A equipe da companhia deve concluir os serviço de manutenção, com lavagem e sucção dos detritos da ETA, nesta quarta-feira, 13.

Em Boa Vista

Na capital Boa Vista, também houve o comprometimento no sistema de captação de água bruta, que é feita no Rio Branco.

Uma das bombas de 300cv foi danificada devido aos detritos vindos do leito do Rio.

De acordo com os técnicos da Empresa, os tubos de concreto onde estão localizadas as bombas de captação estão apenas com 1,2 metros de água, comprometendo o bombeamento.

Com isso, a captação em Boa Vista está comprometida em média de 30% desde às 12h desta terça-feira.

As equipes de manutenção estão trabalhando para concluir a manutenção da bomba na manhã desta quarta-feira, 13.

Fonte: Roraima em Foco

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem