Main Ad

Ministério envia doses da "Qdenga" e prefeito inicia vacinação em Boa Vista

De acordo com o prefeito Arthur Henrique, o município tem se antecipado no combate à doença


A vacinação contra a dengue em Boa Vista inicia nesta quinta-feira, 29, após o Ministério da Saúde enviar 13.840 mil doses do imunizante Qdenga ao município. O terminal de ônibus Luiz Canuto Chaves e o Parque Germano Sampaio serão os pontos fixos na cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O público-alvo são crianças com idade entre 10 e 11 anos. O quantitativo de doses recebidas nesta terça-feira, 27, foi definido pela base de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesta primeira remessa, o município vai iniciar a vacinação com 7 mil doses do imunobiológico e ampliar a quantidade conforme a adesão.

De acordo com o prefeito Arthur Henrique, o município tem se antecipado no combate à doença. “Vamos iniciar a vacinação antes do período crítico, que é o inverno. Nossas equipes percorrerão escolas e os dois pontos já definidos. Precisamos que os pais e responsáveis imunizem seus filhos. A vacina vai ajudar, mas a melhor forma de combater a doença é evitar a água parada nos quintais”, disse.

Como vacinar em Boa Vista

A secretária de Saúde, Regiane Matos relata que as escolas são o espaço de maior concentração do público-alvo. “Pais e responsáveis devem apresentar a caderneta de vacina e cartão do SUS ou CPF. Nas unidades de ensino, a vacinação dos alunos ocorre mediante autorização assinada. O cronograma foi elaborado com base no cenário epidemiológico, das áreas de maior concentração de dengue, zika e chikungunya na capital”, contou.

Com esquema vacinal estruturado em duas doses e intervalo de três meses, no mínimo, para dose de reforço, o imunobiológico é recomendado tanto para crianças que já pegaram dengue, quanto para quem nunca foi infectado pela doença. Mas para quem já foi infectado pela doença, é recomendado aguardar seis meses para o início do esquema vacinal.

Cenário Epidemiológico

Vale lembrar que o imunobiológico não protege contra as demais arboviroses, como Zika e Chukungunya. Portanto, o combate ao mosquito Aedes Aegpyti deve continuar. Dados da Organização Pan-Americana da Saúde apontam que a dengue é o arbovírus com o maior número de casos no continente americano.

No Brasil, a primeira epidemia de dengue foi registrada em Boa Vista no ano de 1981. Desde então, há registro de casos de forma continuada em todo o território nacional, com ocorrência de epidemias em geral, causadas pela introdução e reintrodução dos diferentes sorotipos.

LIRAa

O último Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa), divulgado em dezembro de 2023, apresentou Boa Vista em situação de alerta para infestação do mosquito Aedes. Os dados de 2024 estão em fase de conclusão, que vão balizar as equipes de endemias para um diagnóstico das áreas prioritárias na cidade.

Fonte: Prefeitura Boa Vista

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem