Main Ad

Internada há 2 meses, mulher espera cirurgia de pedra nos rins

Sesau diz que aguarda da Central Nacional de Tratamento Fora do Domicílio a liberação de uma vaga em unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) – Foto: Ian Vitor Freitas

Os familiares de Geruza Alves, entraram em contato com o jornalismo da Rádio 93 FM para cobrar da Secretaria de Saúde de Roraima (Sesau) a cirurgia para retirada de pedra nos rins da paciente. Ela já sofre com o problema há mais de um ano e está internada desde novembro no Hospital Lotty Iris.

De acordo com os familiares, há dois meses, eles procuraram a Sesau com pedido para Tratamento Fora de Domicílio (TFD). Contudo, até um momento não tiveram nenhuma resposta.

“Faz 60 dias que procuramos esse TFD. Eles falaram que iam conseguir dentro de um mês. Chamaram a gente lá e falaram que estavam esperando a resposta de três estados, o que respondesse primeiro, mandariam ela. Voltamos lá outro dia e informaram que dois lugares não tinham vaga. Estava faltando Brasília, mas a gente sabe que isso não vai sair do papel”, disse o tio da paciente.

Além disso, o tio da paciente ressalta que 15 dias atrás, eles entraram com uma ação contra a Sesau, cobrando a situação. De acordo o tio, a advogada da família informou que se o Governo não realizasse a cirurgia, seria descontado R$ 2 mil reais diário, a partir de sexta-feira (12) que era o dia da cirurgia.

“Eles falaram que se não conseguissem mandar ela, o Estado ia trazer uma junta médica, até o dia 12, para fazer a cirurgia. Passou o dia combinado e a advogada falou que eles não vieram. Ela falou diretamente com os médicos e eles falaram que não vieram porque não mandaram o dinheiro, que era R$ 95 mil”, destacou.


Familiares faz apelo por atendimento da paciente

Dessa forma, a família faz um apelo para o Governo de Roraima, para que realizem a cirurgia de Geruza Alves. Eles destacam que só estão cobrando os seus direitos e que não custa nada a Sesau pagar para os médicos virem fazer o procedimento no estado.

“Nós queremos cobrar os nossos direitos. É um dever do Governo. A nossa sobrinha está sofrendo muito. A cada dia ela fica mais frágil. TFD nem interessa mais, talvez ela não consiga mais nem viajar. O apelo é que tomem providência, não custa nada esses R$ 95 mil para o Governo. Ela está muito fraca, já mexeu com o psicológico dela”, finalizou.


Citada

Por meio de nota a Sesau informou segue aguardando da Central Nacional de Tratamento Fora do Domicílio a liberação de uma vaga em unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento de demanda de nefrolitotomia percutânea à esquerda da paciente Geruza Alves. Destaca ainda que somente após esse trâmite a pasta poderá dar continuidade ao atendimento.

De acordo com setor de TFD da Coordenadoria Geral de Regulação, Avaliação e Controle, a paciente deu entrada no pedido do procedimento no dia 13 de dezembro de 2023, sendo solicitada vaga para os estados de Brasília, São Paulo e Fortaleza, tendo recebido resposta negativa apenas de Fortaleza.

Fonte: RR em Tempo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem