Main Ad

Genoino defende boicote a empresas de judeus; comunidade judaica repudia

“É interessante essa ideia do boicote por motivos políticos que ferem interesses econômicos. Inclusive, tem esse boicote em relação a determinadas empresas de judeus”, disse Genoino durante live

Ex-deputado federal e ex-presidente do PT, José Genoino sugeriu boicote a empresas de judeus pelo Brasil. As falas foram proferidas durante sua participação no Sabadão do DCM, um programa do Diário do Centro do Mundo, blog de extrema esquerda.

“É interessante essa ideia do boicote por motivos políticos que ferem interesses econômicos. Inclusive, tem esse boicote em relação a determinadas empresas de judeus”, disse Genoino.

“Inclusive, eu acho que o Brasil deveria cortar relações comerciais na área de segurança e defesa com o estado de Israel”, emendou o esquerdista.

O posicionamento de Genoino é uma espécie de resposta ao apoio do presidente Lula à denúncia apresentada pela África do Sul à Corte Internacional de Justiça por acusações de genocídio.

Assista:

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) classificou as declarações como antissemita e frisou que o antissemitismo é crime no Brasil. “O boicote a judeus foi uma das primeiras medidas adotadas pelo regime nazista contra a comunidade judaica alemã, que culminou no Holocausto”, diz a nota.

A Conib emitiu também um apelo às lideranças políticas brasileiras pedindo moderação e equilibro em relação ao conflito no Oriente Médio. Segundo o texto, “falas extremadas e em desacordo com a tradição da política externa brasileira” podem importar as tensões daquela região ao nosso país.

Fonte: Conexão Política

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem