Main Ad

Dois garimpeiros são mantidos presos por indígenas na terra Yanomami

Dois garimpeiros estão sendo mantidos em comunidade por indígenas Yanomami — Foto: Reprodução/Hutukara Associação Yanomami

Indígenas Yanomami da região do Balawau, fronteira de Roraima com a Venezuela, estão mantendo dois garimpeiros presos dentro da comunidade Koherepi, na Terra Indígena Yanomami, é o que relata a Hutukara Associação Yanomami (HAY). A organização recebeu a denúncia e pede que as autoridades tomem "providências" contra os invasores.

A Hutukara foi notificada na última sexta-feira (15) e comunicou os órgãos responsáveis. As lideranças entraram em contato novamente com a Hutukara nesta segunda-feira (18) para cobrar solução, pois "eles não querem os garimpeiros ali e estão esperando alguma providência das autoridades", segundo a associação.

Procurada, a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) disse que "não é uma instituição com poder de polícia para conduzir, prender ou transportar invasores" e por isso encaminhou o caso à Polícia Federal.

As lideranças informaram o vice-presidente da HAY, Dário Kopenawa de que os garimpeiros vierem fugindo de outras regiões de garimpo do Parima, Hakoma, Homoxi e chegaram ao Koherepi, onde foram rendidos pelos Yanomami no posto de saúde da região, que está fechado.

Os garimpeiros chegaram na comunidade fugindo de outros invasores, de acordo com a associação. Eles não estão armados e a suspeita é que tenham sido expulsos de regiões de garimpo ilegal no território por facções criminosas.

A Hutukara comunicou para a Frente de Proteção Etnoambiental da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) sobre a presença dos garimpeiros para que acionassem a Polícia Federal, Exército e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Fonte: g1 RR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem