Main Ad

Após mais de um mês preso em Goiás, Telmário desembarca em Boa Vista

Ex-senador Telmário Mota – Foto: Sérgio Márcio/TV Record Goiás


O ex-senador Telmário Mota desembarcou no Aeroporto Internacional de Boa Vista na madrugada desta quinta-feira (7).

De acordo com informações, policiais da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejuc) o receberam no local. A reportagem entrou em contato com o Governo de Roraima para saber em qual unidade prisional e ex-parlamentar vai ficar.

Mota estava preso desde o dia 30 de outubro em Goiás. A Polícia Militar daquele Estado o prendeu após a Justiça de Roraima o considerar como foragido. A Justiça autorizou o recambiamento para Roraima no dia 9 de novembro.


Relembre

Em outubro deste ano, o ex-senador Telmário Mota virou alvo da operação “Caçada Real”, da Polícia Civil de Roraima (PCRR). Ele era o principal suspeito de ter mandado matar Antônia Araújo de Sousa, de 52 anos, mãe de uma filha dele que o acusou de estupro em agosto de 2022. Após não localizarem o ex-senador, ele ficou considerado como foragido da Justiça.

Ainda no mesmo mês, durante o balanço da operação, a PCRR divulgou informações que a fazenda de Telmário, estava sendo usada para o planejamento do assassinato de Antônia Araújo. A prisão do ex-senador ocorreu ainda no mês de outubro, pela Polícia Militar do estado de Goiás.

Em Roraima, as equipes de investigações realizaram buscas na casa da esposa de Telmário Mota, Suzete Macedo, que fica localizada no Centro de Boa Vista.

Além disso, o sobrinho de Telmário, Harrison Nei Mota, conhecido também como ‘Nei Mentira’ se entregou na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), no dia 8 de novembro. Ele era mais um dos suspeitos do crime.


Medidas das investigações

No dia 9 de novembro, a Justiça autorizou o recambiamento de Goiás para Roraima, do ex-senador. Por outro lado, a Polícia Civil realizou uma acareação entre o Nei Mentira e a assessora do ex-senador Telmário Mota, Cleidiane Gomes da Costa, com o objetivo de confrontar as partes envolvidas para então buscar a verdade, já que havia informações divergentes nos depoimentos.

Por fim, no dia 14 de novembro, Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) expediu um novo mandado de prisão preventiva contra o ex-senador Telmário Mota pelo crime de estupro contra a filha.

Fonte: RR em Tempo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem