Main Ad

Governo determina prazo de 30 dias para conclusão de Conselho de Justificação de policiais réus do caso Romano dos Anjos



O Governo de Roraima estabeleceu prazo de 30 dias para a conclusão do Conselho de Justificação que analisa a permanência de oficiais processados pelo sequestro do jornalista Romano dos Anjos na Polícia Militar de Roraima (PMRR).

A decisão está no decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 11. O Governo também fez alterações nos membros do Conselho.

Dessa forma, o governador Antonio Denarium (PP) exonerou o coronel Magalhães José Damasceno da presidência do Conselho, assim como o coronel César Leôncio Ribeiro da função de escrivão.

Em seguida, nomeou o coronel Amaro de Lima Silva Júnior para presidente e a coronel Alexsandra Gomes da Costa Ribeiro para escrivã.

O coronel Ilmar Soares da Costa, que também é secretário adjunto da Casa Militar do Palácio do Governo, foi exonerado e reconduzido ao cargo de interrogante/relator.

De acordo com o documento, a justificativa para a exoneração dos membros, é que eles estão em processo para a reserva remunerada.


Conselho de Justificação

A Polícia Militar de Roraima (PMRR) instaurou o Conselho de Justificação no dia 18 de abril deste ano. Os policiais incluídos no Conselho são:

  • Coronel Moisés Granjeiro de Carvalho;
  • Coronel Natanael Felipe de Oliveira Júnior;
  • Tenente-coronel Paulo Cezar de Lima Gomes;
  • Major Vilson Carlos Pereira de Araújo.

À época, o prazo para que os membros concluíssem o processo foi de 30 dias. Além disso, a PM decidiu manter o andamento em sigilo.

Sobre os outros cinco policiais, a PMRR informou que, como são do quadro de praças, o caso está sendo conduzido pelo Conselho Disciplinar. As publicações deste são internas. Ou seja, a população não tem acesso.

Fonte: Roraima em Tempo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem